Artrite reumatoide está entre as doenças que causam mais incapacitação em todo o mundo

0
285

Abbvie apresenta dados de pesquisa sobre o impacto da artrite reumatoide na qualidade de vida de pacientes da américa latina, incluindo brasil

Os dados são apresentados no Congresso da Liga Pan-americana de Associações de Reumatologia (PANLAR), que acontece de 11 a 14 de abril, na cidade do Panamá.
A Artrite reumatoide está entre as doenças que causam mais incapacitação em todo o mundo;
Dados do estudo apresentado durante o PANLAR mostram que a artrite reumatoide provoca um impacto negativo importante na produtividade e na força de trabalho do paciente. No Brasil, os pacientes com artrite reumatoide apresentam a menor taxa de empregabilidade da região (40 por cento).

A AbbVie (NYSE:ABBV), companhia biofarmacêutica global, apresentou hoje dados do estudo Patient Reported Outcomes Survey of Employment in Patients with Rheumatoid Arthritis (Resultados de Pesquisa sobre Empregabilidade com Pacientes com Artrite Reumatoide), que demonstrou o grande impacto da artrite reumatoide (AR) na qualidade de vida e produtividade em vários países da América Latina². O estudo, que acompanhou 309 pacientes de quatro países (Argentina, Brasil, Colômbia e México) foi apresentado no 19º Congresso Anual da Liga Pan-Americana de Associações para a Reumatologia (PANLAR), na Cidade do Panamá, no Panamá.

A artrite reumatoide, que afeta 1% da população adulta ao redor do mundo 3 é uma doença inflamatória crônica, que ocorre quando o sistema imunológico erroneamente ataca articulações saudáveis. Essa resposta imunológica provoca sintomas que podem variar em gravidade de paciente para paciente, incluindo dor nas articulações, inchaço e rigidez, bem como a perda de função física. Com o passar do tempo, os sintomas de artrite reumatoide podem se agravar e, com isso, tarefas diárias podem se tornar difíceis de serem realizadas e podem ocorrer danos permanentes nas articulações.

“A artrite reumatoide pode se tornar uma doença bastante debilitante, com forte impacto negativo em vários aspectos na rotina paciente”, afirmou Dr. Ricardo Xavier, pesquisador brasileiro e coordenador da pesquisa para toda América Latina. Esta pesquisa quantifica como a artrite reumatoide afeta o desempenho no trabalho e na qualidade de vida do paciente.

Na Pesquisa sobre Empregabilidade com Pacientes com Artrite Reumatoide, os dados referentes às avaliações médicas no início do estudo mostraram que uma média de 80% dos entrevistados em quatro países reportaram problemas com dor e desconforto. Os principais resultados do estudo incluem:

• Os brasileiros relataram mais enfaticamente o impacto negativo da doença na maioria dos aspectos avaliados, apesar de tendências semelhantes apresentadas nos quatro países.
• Os pacientes brasileiros com artrite reumatoide apresentam a menor taxa de empregabilidade (40%), enquanto os argentinos apresentam a maior, com 73% dos pacientes empregados, seguidos pela Colômbia (61%) e México (54%).
• Sensação de dor e desconforto são sintomas reportados por 83% dos pacientes brasileiros, contra 67% dos argentinos, 70% dos colombianos e 71% dos mexicanos.
• Embora tendências semelhantes terem sido observadas em todos os quatro países, os pacientes brasileiros reportaram serem mais afetados na maior parte dos aspectos avaliados.

Pesquisa sobre Empregabilidade com Pacientes com Artrite Reumatoide
Os dados do estudo são baseados na percepção e no relato de pacientes sobre o impacto da artrite reumatoide (AR) na sua qualidade de vida e produtividade no trabalho ². Os participantes, à época da avaliação, tinham idades entre os 21 e os 55 anos, os quais responderam questionários sobre a produtividade e dificuldade/ atividade e limitações no trabalho.

IMG_20160414_093534

Sobre a Artrite Reumatoide
A artrite reumatoide ocorre mais comumente entre as idades de 30 a 50 anos, e é mais prevalente em mulheres do que em homens5. O principal objetivo do tratamento de pacientes com artrite reumatoide é maximizar, por longo prazo, os aspectos de saúde na qualidade de vida do paciente, com o controle dos sintomas, prevenção de danos estruturais, normalização da função física e participação social.

Sobre a AbbVie
A AbbVie é uma companhia biofarmacêutica global, que tem a pesquisa como base e foi formada em 2013, a partir de sua separação da Abbott Laboratories. A missão da companhia é usar seu conhecimento, equipe dedicada e abordagem única em inovação, para desenvolver e comercializar terapias avançadas que atendam necessidades de algumas das doenças mais complexas e sérias do mundo. Junto com sua subsidiária Pharmacyclics, a AbbVie emprega mais de 28.000 pessoas em todo o mundo e comercializa seus medicamentos em mais de 170 países. Para mais informações sobre a companhia, sua equipe, portfolio e compromissos, acesse www.abbvie.com. Siga @abbvie no Twitter ou conheça nossas oportunidades de carreira em nossas páginas no Facebook ou LinkedIn.

No Brasil, a AbbVie iniciou suas operações no começo de 2014 e atualmente tem mais de 400 colaboradores. Suas áreas de atuação incluem imunologia, neonatologia, virologia, anestesiologia, endocrinologia e nefrologia. Atualmente, entre suas diversas áreas de atuação, desenvolve estudos clínicos, que incluem mais de 1900 pacientes e 95 centros de pesquisa.

Fonte: Assessoria de Imprensa

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta